ENERGIA

[ Anterior | Próximo ]

bar.gif - 3395 Bytes

Energia Intramolecular


Moléculas mais complexas vibram com relação às outras e rodam em torno de seu centro de massa. Associamos dois outros tipos de energia cinética a estes movimentos: energias cinéticas rotacional e vibracional. Em algumas situações, pode haver interações entre os modos rotacional e vibracional de energia.

energia.JPG - 28725 Bytes

A energia interna é também associada às forças intermoleculares que existem entre as moléculas. São forças que prendem as moléculas umas às outras e são claramente mais fortes e intensas nos líquidos e sólidos e mais fracas nos gases. Se suficiente energia for adicionada às moléculas de sólido ou líquido, elas irão superar as forças intermoleculares e se romperão, provocando uma mudança de fase. A energia associada com a fase é chamada de energia latente (termo proposto por Black, um dos importantes pesquisadores da área de termociências). Como energia foi fornecida, a fase vapor contém mais energia que a fase líquida que, por sua vez, contém mais energia que a fase sólida. Dizemos que houve um aumento de energia interna associada à mudança de fase.

As velocidades médias das moléculas e o grau de atividade das mesmas são proporcionais à temperatura do gás. Desta forma, a parte da energia interna associada às variações de energias cinéticas das moléculas é chamada de energia sensível (à temperatura). Em baixas temperaturas, a energia das moléculas é grandemente associada com os modos translacionais e rotacionais, enquanto que em temperaturas mais elevadas, os modos vibracionais começam a contribuir mais significantemente. A soma destes três componentes determina a energia cinética da molécula.

 
bar.gif - 3395 Bytes
Dúvidas e Comentários? Mande-me um mail!

© Washington Braga Filho, DEM, PUC-Rio, wbraga@mec.puc-rio.br
Produzido em novembro / 2003.
http://wwwusers.rdc.puc-rio.br/wbraga/transcal/energia6.htm